Tecnologias Digitais na Educação: Desenvolvendo Competências Críticas e Éticas

No cenário contemporâneo de Tecnologias Digitais na Educação, marcado pela onipresença da tecnologia digital na educação e em praticamente todos os aspectos da vida, o ensino se encontra diante do desafio de preparar os estudantes para uma sociedade cada vez mais digitalizada e interconectada. Nesse contexto, a quinta competência da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) no Brasil surge como uma resposta assertiva à necessidade de formar cidadãos capazes de compreender, utilizar e criar tecnologias digitais de maneira crítica e ética.

Entendendo a Quinta Competência da BNCC

A quinta competência da BNCC reconhece a importância crucial da tecnologia digital na educação e na vida contemporânea e propõe que os estudantes desenvolvam habilidades que vão além do mero uso superficial dessas ferramentas. Ela enfatiza a necessidade de uma abordagem crítica e ética no uso das tecnologias digitais, tanto na esfera escolar quanto nas práticas sociais. Isso implica não apenas em saber utilizar dispositivos e aplicativos, mas também em compreender os impactos sociais, culturais, econômicos e políticos dessas tecnologias.

Tecnologias Digitais na Educação – Leitura Crítica e Produção de Conteúdo

Uma das habilidades centrais destacadas pela BNCC é o letramento digital, que engloba a capacidade de ler e produzir textos no ambiente digital de forma crítica e reflexiva. Nesse sentido, é fundamental que os estudantes desenvolvam habilidades como a capacidade de filtrar informações, identificar autores e fontes, e avaliar a confiabilidade das informações encontradas na internet. Isso é essencial não apenas para evitar a propagação de fake news, mas também para promover uma participação ativa e responsável na sociedade digital.

Pensadores e Referências

Diversos pensadores têm se debruçado sobre o tema das tecnologias digitais na educação, contribuindo com reflexões e propostas para uma abordagem mais crítica e ética. No contexto nacional, podemos citar o educador brasileiro Paulo Freire, que defendia uma educação libertadora e crítica, capaz de promover a consciência e a transformação social. Freire argumentava que a educação não deveria ser apenas um processo de transmissão de conhecimento, mas sim um diálogo entre educador e educando, no qual ambos aprendem e se transformam.

Internacionalmente, ainda sobre Tecnologias Digitais na Educação pensadores como Henry Jenkins têm explorado o conceito de alfabetização midiática e digital, enfatizando a importância de desenvolver habilidades de leitura crítica e produção de conteúdo no contexto da cultura participativa da era digital. Jenkins argumenta que os jovens de hoje estão imersos em uma cultura de convergência midiática, na qual têm acesso a uma vasta gama de informações e podem se tornar produtores ativos de conteúdo. Nesse contexto, é fundamental que os estudantes desenvolvam habilidades para navegar de forma crítica e ética nesse ambiente complexo e em constante mudança.

Tecnologias Digitais na Educação - Paulo Freire

Glossário de Termos

  • Letramento Digital: Nas Tecnologias Digitais na Educação, é um conjunto de habilidades necessárias para ler, compreender e produzir textos no ambiente digital, incluindo a capacidade de filtrar informações, identificar autores e fontes, e avaliar a confiabilidade das informações.
  • Alfabetização Midiática e Digital: Capacidade de compreender, nas Tecnologias Digitais na Educação,analisar e criar mensagens em diferentes formas de mídia, incluindo texto, áudio, vídeo e imagem, de forma crítica e reflexiva.
  • Fake News: Notícias falsas ou enganosas disseminadas, muitas vezes de forma intencional, com o objetivo de manipular a opinião pública ou obter ganhos políticos, econômicos ou sociais.
  • Cultura Participativa: Cultura na qual os indivíduos não são apenas consumidores passivos de mídia, mas também produtores ativos de conteúdo, participando ativamente na criação e compartilhamento de informações e experiências das Tecnologias Digitais na Educação.

Conclusão

O desenvolvimento da quinta competência da BNCC é fundamental para preparar os estudantes para enfrentar os desafios de uma sociedade digital. Ao promover o letramento digital, utilizando Tecnologias Digitais na Educação, e a alfabetização midiática e digital, a educação pode capacitar os estudantes a se tornarem cidadãos críticos, éticos e participativos na era digital. Para isso, é necessário um esforço conjunto de educadores, gestores educacionais, pais e toda a sociedade para garantir que as tecnologias digitais sejam utilizadas de forma responsável e consciente, em benefício de todos

CATEGORIAS:

Tags:

Sem comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *